Norma Veloso   Ana Silvia
     
        A entidade conta com duas assistentes sociais: Norma Aparecida Veloso da Silva e Ana Silvia de Souza Aguirra .
        A assistente social Norma exerce também a função de Coordenação Geral das atividades desenvolvidas pela Instituição, onde acompanha todas as ações de direção a nível disciplinar, pedagógico e administrativo.
Atividades desenvolvidas: Plano de Ação do Serviço Social:
        Visa principalmente dar ênfase ao aprendizado prático profissionalizante como forma de crescimento pessoal e social, permitindo ao adolescente buscar seu espaço na comunidade. É um trabalho onde o técnico do Serviço Social atua em todos os setores envolvidos entre si para o andamento das atividades, tais como:
• Relacionamento direto entre Assistente Social e guarda mirim-aprendiz;
• Relacionamento direto entre Assistente social e Família;
• Relacionamento direto entre Assistente social e funcionários;
• Relacionamento direto entre Assistente social e colaboradores;
• Integração do Guarda Mirim/aprendiz (adolescente) nos estágios, grupo e comunidade;
• Promoção e execução de projetos, sub-projetos em parceria com psicólogos e instrutores. Excursões educativas, culturais e de lazer.
• Desenvolvimento do trabalho em equipe, dinâmico e dialético, visando o bem estar do adolescente na entidade, como sujeito de direitos e deveres;
• Responsável pela triagem dos Guardas Mirins – aprendizes que receberão atendimento psicológico;
• Visitas domiciliares para apurar denúncias de maus tratos, abusos e abandono, atendimento das necessidades básicas e orientação familiar ou do responsável;
• Encaminhamento para o estágio baseado em entrevistas, resultado de avaliação de aptidão, local de moradia do adolescente, condições do local de trabalho e respeito aos critérios do regulamento Interno da Entidade, bem como da legislação vigente.
• Atendimento dos aprendizes que são dispensados das firmas, dentro do processo de mobilizar recursos pessoais a fim de que possa melhor se adaptar (o aprendiz), aceitar e sentir-se mais seguro, buscando em si próprio como superar as dificuldades e os problemas do meio sócio-familiar.
• Acompanhamento, encaminhamento e orientação quando licenças médicas.
• Levantamento de recursos de captação de renda.
• Reuniões mensais com pais dos adolescentes, num trabalho preventivo de uso/abuso de drogas e outras substâncias nocivas; conhecimento de si próprio e também das mudanças que o adolescente está passando dentro dos princípios do Grupo de Apoio “Amor Exigente”.
• Paralelamente aos atendimentos individuais, são desenvolvidas atividades de reuniões com técnicos e monitoras semanalmente, e reunião para avaliação de casos pelo Conselho Disciplinar uma vez por mês;